x

EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Coleta Seletiva será incentivada através de projeto entre Meio Ambiente e Educação

Terça-feira, 20 de abril de 2021

Última Modificação: 20/04/2021 15:52:30 | Visualizada 73 vezes


Ouvir matéria

A Secretaria Municipal da Indústria, Comércio, Serviços Urbanos e Meio Ambiente de Sabáudia, juntamente com a Secretaria Municipal da Educação, Esportes e Cultura, irão desenvolver um projeto de conscientização e educação ambiental no município, com a finalidade de estimular e aumentar a separação do lixo reciclado na cidade.

“Nós pretendemos despertar na comunidade o interesse pela reciclagem e a responsabilidade de cada cidadão a partir da consciência de que é importante adotarmos ações no dia a dia que melhorem o meio ambiente e ainda a vida de muitas famílias que dependem do trabalho desenvolvido na Ascamar”, disse o prefeito ao explicar o motivo do projeto.

O pontapé do trabalho teve início com uma reunião que aconteceu nesta segunda-feira, 19, no auditório do Paço Municipal, com as presenças do prefeito Moises Ribeiro, dos Secretários Paulo Sérgio Gusson e Claudinéia Ribeiro, além dos diretores das Escolas Municipais, Estaduais, CMEIS e APAE.

“A partir desse diálogo, o projeto será levado para as escolas e os estudantes vão trabalhar neste importante conteúdo, levando até suas casas e colocando em prática a separação dos resíduos domésticos”, esclareceu a Secretária Claudia.

Em seguida, os participantes foram até a central de triagem e reciclagem, que fica no aterro sanitário do município, conhecer o trabalho que é feito pelos coletores ambientais. Eles viram in loco como é feita a separação do material reciclado que começa na coleta nos bairros até sua destinação final. A vice prefeita Cristiane Viana dos Santos Bortolo também acompanhou a visita.

Os coletores ambientais responderam as perguntas e mostraram aos visitantes como o papel, alumínio, plástico, vidro e até eletrônicos é separado e transformando em renda para as famílias que vivem da reciclagem.

O Secretário Paulo Sérgio ainda mostrou o aterro sanitário aos profissionais da educação e explicou todo o processo feito no local dando a destinação correta ao lixo produzido no município. Ele apontou as dificuldades e o que precisa ser feito para adequar o local conforme previsto pela legislação. “Precisamos muito do apoio da comunidade para que o lixo orgânico domiciliar seja separado do lixo reciclado corretamente. Aqui no descarte, encontramos muito lixo misturado nas sacolas, o que uma ação simples de separação em cada domicílio, garantiria uma renda maior para nossos coletores ambientais, além de contribuir muito para o meio ambiente”, relatou.

Concluindo, as autoridades do município afirmaram que é preciso que a comunidade saiba da importância da destinação correta do lixo já que a renda destes trabalhadores vem da coleta feita com apoio da Seisuma. distribuindo os sacos para a separação domiciliar e coletando o reciclado em toda a cidade. São 15 trabalhadores ambientais que trabalham na Ascamar – Associação de Agentes Ambientais Catadores de Materiais Recicláveis de Sabáudia e tiram de lá o sustento de suas famílias.

Fonte: Assessoria de Imprensa

 Veja Também